Fandom

Harry Potter Wiki

A Última Vontade e Testamento de Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore

2 045 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Testamento de Dumbledore.jpg

O documento no qual o testamento está escrito.

A Última Vontade e Testamento de Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore revelou um mês após sua morte para Harry Potter, Ronald Weasley e Hermione Granger pelo Ministro da Magia Rufo Scrimgeour.

Durante trinta e um dias, o Ministério da Magia não tinha realizado os desejos de Dumbledore como previsto no testamento, ao invés disto, temporariamente confiscou e inspecionou-os sob o Decreto sobre Confisco Justificável atrás de pistas sobre o que os três adolescentes fariam com o que Dumbledore os deixou. Como eles não foram capazes de encontrar qualquer magia negra nos itens, o Ministério já não estava legalmente autorizado a inspecioná-los, e Scrimgeour levou-os para A Toca para dar a Harry, Hermione e Ron, interrompendo a celebração do aniversário de Harry no processo.

Itens deixados para Hogwarts Editar

"Queriam examinar seja lá o que ele tenha nos deixado. O senhor não tinha o direito de fazer isso! ... A lei foi criada para impedir os bruxos das trevas de legarem seus objetos e o Ministério precisa ter fortes provas de que os bens do falecido são ilegais antes de apreendê-los! O senhor está nos dizendo que julgou que Dumbledore estivesse tentando nos passar objetos malditos?"
Hermione Granger discutindo com o Ministro sobre a leitura tardia do testamento[fnt]
Testamento de Dumbledore 02.gif

Scrimgeour com o testamento.

Quase todas as posses de Dumbledore - incluindo sua biblioteca, instrumentos mágicos e demais pertences - foram deixados à Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Ele deixou muitos papéis para os Arquivos de Hogwarts, entre eles um conjunto de notas sobre Os Contos de Beedle, o Bardo. [1] Scrimgeour estava especialmente suspeito do motivo de Dumbledore ter escolhido aqueles três estudantes em particular. [2]

Itens deixados para indivíduos Editar

Pomo de Ouro Editar

Artigo principal: Primeiro Pomo de Ouro de Harry Potter

Harry recebe o pomo.gif

Harry com o pomo após Scrimgeou entregá-lo.

Harry recebeu um pomo de ouro de Dumbledore; o primeiro que ele nunca capturou jogando apanhador para o time de Quadribol da Grifinória. Scrimgeour estava desconfiado de que algo havia sido escondido dentro do pomo, como Hermione mencionou que eles tinham memórias do primeiro. Deve-se notar, no entanto, que esta propriedade não era mencionada em Quadribol Através dos Séculos. Quando Harry tocou o pomo com a mão, nada aconteceu. Porque Harry pegou o pomo em sua boca, no entanto, que precisava ser tocado em seus lábios, que revelou que ele foi inscrito com a mensagem "Abro no fecho."

Em maio de 1998, depois que Harry viu as memórias de Severo Snape e percebeu que ele estava destinado a deixar Lord Voldemort golpeá-lo com a Maldição da Morte, ele falou as palavras "Eu estou a ponto de morrer" para o pomo. Isso o fez se abrir, revelando a Pedra da Ressurreição. Harry usou a pedra para falar com seus falecido pais, assim como Sirius Black e Remo Lupin. Eles estavam com ele enquanto caminhava para o que ele acreditava ser sua morte, oferecendo-lhe conforto e apoio. [2]

O desiluminador Editar

Artigo principal: Desiluminador

Ronald usando o Desiluminador.jpg

Ronald Weasley usando o desiluminador pela primeira vez.

A Ronald foi legado o desiluminador. O trio o usava quando eles foram atacados pelos Comensais Antonin Dolohov e Thorfinn Rowle na Rua Tottenham Court. Ron apagou as luzes apagadas, enquanto Hermione limpou as memórias dos Comensais da Morte, e ele e Harry limparam o café. Usaram-no novamente no calabouço da mansão Malfoycomo parte de sua fuga.

Mais importante ainda, Ronald usou o desiluminador para encontrar Harry e Hermione depois de abandona-los temporariamente no outono e inverno de 1997. Ele imediatamente lamentou sua decisão de deixa-los, que foi influenciada pela energia negativa dentro medalhão de Salazar Sonserina, mas não foi capaz de encontrá-los até que o som de Hermione dizendo que seu nome veio do desiluminador, que começou a emitir luz que o levou de volta aos seus amigos. Ron salvou a vida de Harry e destruiu o medalhão Horcrux. Enquanto Ronald estava triste sobre previsão aparente de Dumbledore que ele deixaria seus amigos, Harry apontou que isso significava Dumbledore sabia que ele sempre quer voltar. [2]

Os Contos de Beelde, o Bardo Editar

Artigo principal: Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo.gif

Hermione recebe Os Contos de Beedle, o Bardo.

Dumbledore deixou a Hermione a primeira edição de Os Contos de Beedle, o Bardo, uma coleção de contos de fadas dos bruxos. Um desses contos falava sobre três irmãos que, aparentemente, encontraram a morte e receberam três objetos que os protegiam da morte. Dentro da tampa frontal tinha um símbolo que levou Hermione a querer visitar Godric's Hollow, onde viu o símbolo na sepultura de Ignoto Peverell e onde ela e Harry foram atacados por Nagini. Hermione depois quis visitar Xenofílio Lovegood, que usava o símbolo para o casamento de Gui Weasley e Fleur Delacour. Em sua casa, Xenofílio contou ao trio sobre as relíquias, e eles escapou por pouco de uma tentativa de emboscada.

Símbolo das Relíquias da Morte.png

O símbolo das Relíquias da Morte dentro da capa de Os Contos de Beedle, o Bardo.

Todos estes acontecimentos levaram a Harry compreender a importância da Varinha das Varinhas, que desempenhou um papel vital na derrota final de Lord Voldemort. Além disso, quando Harry falou com Dumbledore depois de permitir que Voldemort acertásse-o com a Maldição da Morte, Dumbledore revelou que ele tinha dado o livro para Hermione na esperança de que o trio descobriria as Relíquias da Morte, mas apenas gradualmente, de modo a manter seu foco em destruir as Horcruxes e para impedir Harry de ser muito tentado pelas relíquias, como Dumbledore se foi. [2]

Mais posteriormente, Hermione traduziu Os Contos de Beedle, o Bardo de seu original em runas e publicou uma nova edição do mesmo. [3]

Espada de Godric Grifnória Editar

Artigo principal: Espada de Grifnória

Espada de Grifnória.jpg

Espada de Grifnória.

Dumbledore também legou a Espada de Grifnória para Harry, mas o Ministério recusou-se a entregá-la a ele, já que não era propriedade de Dumbledore. Scrimgeour especulou que Dumbledore deixou Harry a espada de Godric GGrifnória ryffindor, porque ela poderia ser capaz de derrotar o Herdeiro de Salazar Sonserina. Harry zombou disso, e ficou irritado com suspeita contínua do Ministério e de este encobrir os fatos em vez de realmente trabalhar para derrotar Voldemort. Scrimgeour, altamente insultado, saltou para cima dele, e os dois trocaram palavras aquecidas antes de serem interrompidos por Arthur e Molly Weasley. Scrimgeour logo partiu.

É provável que Dumbledore colocou a espada em seu testamento como uma pista para o sobre a importância da espada em sua missão de destruir as Horcruxes de Voldemort. Como estava impregnada com o veneno de basilisco, a espada é um dos poucos itens capazes de destruir uma Horcrux. Ela seria usada mais tarde por Ronald para destruir o medalhão de Salazar Slytherin e por Neville Longbottom para matar Nagini.

Aparições Editar

Notas e aparições Editar

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória