Fandom

Harry Potter Wiki

Comensais da Morte

2 045 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Comensais da Morte.jpg

Lord Voldemort e seus Comensais prestes a atacar Hogwarts.

Os Comensais da Morte é o nome dado aos seguidores de Lord Voldemort. O grupo consistia principalmente de bruxos e bruxas supremacistas puro-sangue radicais, que praticavam as Artes das Trevas.

Lord Voldemort usou este seleto grupo de bruxos e bruxas tanto durante a Primeira Guerra Bruxa quanto durante Segunda, empregando-os como sua força de elite. Eles muitas vezes usavam capuzes negros e máscaras com fendas dos olhos de cobra para cobrir seus rostos. Apenas os membros do círculo interno dos Comensais da Morte tinham Marcas Negras em seus antebraços esquerdos. Quando Voldemort tocava uma delas, cada um dos Comensais da Morte sentia, e tal significava que eles deveriam aparatar ao lado de seu líder.

História Editar

Origem Editar

Em 1970, os Comensais da Morte eram uma organização formada quase que exclusivamente por alunos da Sonserina. No entanto houveram recrutas de Grifinória, Corvinal, e, talvez, até mesmo de escolas estrangeiras também. Entretanto, provavelmente, não havia nenhum aluno de Lufa-Lufa (a Casa de Lufa-Lufa vangloriasse de ser a única casa que nunca produzir um Bruxo das trevas). Reunindo activamente um exército de bruxos e criaturas das trevas, com a crença de que suas horcruxes escondidas concediam-lhe a imortalidade, Voldemort e seus seguidores planejaram para derrubar o Ministério da Magia Britânico.

Primeira Guerra Bruxa Editar

As atividades dos Comensais da Morte durante a Primeira Guerra Bruxa consistira em ataques contra bruxos, bruxas e um grande número de trouxas. Estes foram iniciados pelos Comensais da Morte, muitas vezes, mas não sempre, sob as ordens de Voldemort. Quando o Ministério não sofreu um colapso ostensivo nos onze anos do reinado de Voldemort, os Comensais da Morte começaram a atacar famílias bruxas proeminentes. Como resultado, o medo tomou conta da comunidade bruxa mais ampla, mas os Comensais sofreram oposição da Ordem da Fênix, fundada por Alvo Dumbledore. O Ministério, em retaliação e liderado pelo chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia, Bartolomeu Crouch Sr., legalizou o uso das Maldições Imperdoáveis contra os suspeitos, e ordenou matar ao invés de capturar, ataque primeiro e pergunta depois, e prenda sem julgamentos.

No auge da guerra, Severo Snape informou a Lord Voldemort parte de uma profecia que tinha ouvido, enquanto escutara uma conversa entre Dumbledore e Sibila Trelawney, que previu que quer Harry Potter (filho de Tiago Potter e Lílian Potter) ou Neville Longbottom (filho de e Frank e Alice Longbottom) acabaria por destruir Voldemort. Voldemort escolheu atacar os Potters, vendo Harry como um perigo maior para ele. Apesar de estar sob a proteção do Feitiço Fidelius, Voldemort foi capaz de ganhar entrada em sua casa, porque Tiago tinha confiado o seu velho amigo Pedro Pettigrew para ser fiel do segredo, e Pettigrew posteriormente traiu o segredo para Voldemort.

Snape não conseguira ouvir a profecia inteira, incluindo o anúncio de que o próprio Voldemort marcaria o menino como seu igual. Apesar de Voldemort matar Tiago e, apesar dos apelos de Snape de Lílian fosse poupada, a Maldição da Morte ricocheteou em Harry e atingiu Voldemort, destruindo seu corpo. No entanto, devido aos experimentos deste, sua alma sobreviveu e escapou. Enquanto um pouco de sua alma foi anexada a Harry, como ele foi o único outro ser vivo presente na casa, dando ao menino uma cicatriz sob a forma de um raioe, assim, selando seu destino como o "Menino que Sobreviveu" e o início do destino forçado em cima dele.

Com o desaparecimento de seu líder, os Comensais da Morte, em grande parte caiu no caos. Muitos foram presos e encarcerados sem julgamento, como parte da linha dura feita por Bartô Crouch Sr. Sirius Black, que Pettigrew culpout por seus crimes, foi preso em Azkaban sem julgamento. Logo depois, Belatriz Lestrange, Rodolfo Lestrange e Rabastan Lestrange e Bartô Crouch Jr. torturaram os Longbottom à loucura ao tentar obter informações sobre o paradeiro de Voldemort: este ataque foi considerado um dos atos mais atrozes da história. Eles foram capturados e condenados a Azkaban, mas Belatriz orgulhosamente proclamou que o Lorde das Trevas iria voltar.

Entre guerras Editar

Alguns Comensais da Morte conseguiram escapar à justiça, alegando estar sob efeito da Maldição Imperius, como Lúcio Malfoy, ou entregando outros Comensais da Morte, como Igor Karkaroff fez. Devido a muitos tentarem escapar, alegando que eles foram enfeitiçados, o Ministério atribuiu especialistas para descobrir quem estava mentindo, embora isso não desse certo desde que Malfoy e vários outros foram declarados inocente. A maioria dos seguidores escondeu sua lealdade a Voldemort e, portanto, não tentou encontrá-lo, apesar de um punhado de Comensais da Morte, como os Lestrange e Bartô Crouch Jr., manterem-se ferozmente leais ao seu senhor caído e procuraram-no. Eles foram supostamente recompensados por Voldemort por sua lealdade. Alguns, como Evan Rosier, optaram por resistir à prisão e lutaram até a morte.

Surtos de atividade dos Comensais da Morte ocorreram, embora raramente e esporadicamente, durante os treze anos de ausência de Voldemort. Talvez o caso mais notável foi o motim na Copa Mundial de Quadribol em 1994, durante o qual um grupo de Comensais da Morte atacou o acampamento dos bruxos e bruxas e uma família trouxa vizinha. Os Comensais da Morte pareceu considerar trouxas humilhantes torturar e uma forma de entretenimento. Quando Crouch Jr lançou a Marca Negra no ar com raiva por seus companheiros não procurarem seu mestre caído, os Comensais da Morte fugiram com medo de represálias de Voldemort por sua deslealdade.

Segunda Guerra Bruxa Editar

O retorno do Lorde das Trevas Editar

Artigo principal: Retorno de Lord Voldemort

Em 24 de junho de 1995, Lord Voldemort retornou finalmente a um corpo físico através de uma poção feita por Pedro Pettigrew.

Momentos depois de Lord Voldemort ter finalmente recuperado seu corpo, ele convocou seus seguidores a ele tocando a Marca de Pedro Pettigrew. Alguns provaram ter muito medo de voltar a ele, como desertor Igor Karkaroff, enquanto outros que estavam mortos ou presos e permaneceram ausentes. Severo Snape não retornou alegando de que ele tinha que aparecer mais leal a Dumbledore e a Ordem da Fênix: Snape voltou duas horas mais tarde, sob a alegação de que ele estava tentando fingir ser um agente duplo, o que o Lorde das Trevas encontrou gratificante. Apesar das várias ausências, havia várias pessoas que retornaram a chamada, incluindo Lúcio Malfoy, Nott, Crabbe e Goyle, que tinham filhos em Hogwarts; Avery foi pedir perdão, mas Voldemort disse aos de Comensais da Morte que não tentaram encontra-lo que ele quer treze anos de reembolso antes que ele pudesse perdoá-los por sua lealdade ter vacilado: Snape, mais tarde, comentou que se os Comensais da Morte sem fé não fossem perdoados Voldemort teria muito poucos seguidores, indicando muitos desertores em comparação com os que sobreviveram.

Harry Potter esteve presente no retorno de Voldemort ao poder, e até mesmo duelou ele, resultando em uma exibição espetacular de Priori Incantatem, revelando que os núcleos das varinhas de ambos Voldemort estavam relacionadas. Harry conseguiu escapar e contou ao diretor Alvo Dumbledore do retorno de Voldemort.

O Ministro da Magia, Cornélio Fudge, e a maior parte do Ministério da Magia inicialmente recusaram-se a acreditar que Voldemort tinha retornado. Embora Harry Potter e Alvo Dumbledore servissem como vozes discordantes, a maioria do público escolheu acreditar no Ministério e sua campanha de propaganda contra Potter e Dumbledore, impressa em canais de notícias, como o Profeta Diário. Finalmente em 1996, o Ministro da Magia testemunhou o duelo entre Voldemort e Dumbledore no Ministério da Magia e foi forçado a admitir o seu erro.

Ideologia Editar

Há indícios nos livros que uma disputa de longa data já existiou no mundo bruxo sobre a relação entre Magia e trouxas, e a situação das pessoas magicamente talentosas nascidas de pais trouxas. Estas disputas datam claramente para de, pelo menos, ao tempo da fundação de Hogwarts, como o Chapéu Seletor descreveu o racha entre o purista Salazar Sonserina e sua valorização de sangue e os outros três fundadores, que estavam entusiasmados em admitir qualquer jovem bruxo ou bruxa de talento.

Embora haja sugestões em Os Contos de Beedle, o Bardo e outras lendas, que houve interação entre bruxos e trouxas, porém tal acabou com a instituição do Estatuto Internacional de Sigilo em Magia, evitando mal-entendidos, falta de comunicação, e crueldade escondendo a magia e provocando a obliviação de qualquer trouxa que se tornasse ciente da magia. Provavelmente, não por coincidência, a Revolução Científica começou no mundo trouxa em torno deste tempo.

Como para bruxos sangue-ruim, parece que o seu estado tinha sido objeto de disputa às vezes violenta, durante séculos. Na época do primeiro ano de Harry, e talvez devido à influência de Grifinória, Corvinal e Lufa-Lufa muito antes disso, foi considerado grosseiro e indelicado depreciar abertamente nascidos trouxas ou usar insultos como "sangue-ruim". Mas, claramente, o preconceito e a crença na superioridade e supremacia de uma classe aristocrática persistiu em muitos cantos da comunidade mágica, centrado na Inglaterra na Sonserina. De muitas maneiras, esta forma de racismo foi delirante como supremacia branca nazi, contando com uma história romanceada, imaginário da genealogia bruxa, e convenientemente ignorando realidades tais como a existência de abortos, e a falta de diferenças reais no talento entre puro-sangues e outros. E como a Alemanha na época do nazismo, enquanto a maioria das pessoas não eram penalizados abertamente, apenas alguns eram realmente corajosos o suficiente para enfrentá-los também. A maioria dos funcionários do governo estavam satisfeitos em ignorar os problemas de classismo na sociedade mágica, e muitos participaram sem reclamar quando o novo regime de Voldemort, começou a perseguir nascidos trouxas.

Organização Editar

Os Comensais da Morte eram uma organização de supremacia puro-sangue que se uniram em torno de Voldemort. Ele encontrou-os muito utéis, já que suas fileiras incluíam bruxos aristocratas que poderiam realizar seus objetivos através do governo e dinheiro, e também de assassinos mortais e impiedosos. Mas ele realmente não partilhava a sua paixão pela supremacia puro-sangue. É sugerido em 1995 que ele abertamente compartilhou suas origens com eles, e não tentou esconder que ele não via nenhuma vergonha em seu status como mestiço (sangue). Embora ele lhes permitiu estabelecer políticas de purificação quando assumiu o Ministério da Magia, ele ocupou-se com o aumento de seu próprio domínio e apagar a oposição, nunca mais se preocupando em ajudá-los com essas metas.

Os Comensais da Morte seguiam as ordens de seu líder. Ao seu comando, eles trabalharam contra adversários de Voldemort, a Ordem da Fênix, através de espionagem, assassinato e batalha, e também se infiltraram e minaram o Ministério da Magia. Quando precisava de tarefas feitas para aumentar seu próprio poder, muitas vezes ele enviava-lhes se ele considerava a tarefa trivial o suficiente para não garantir a sua atenção pessoal, tais como a recuperação da profecia do Departamento de Mistérios e visitar os lobisomens e os gigantes. Outras atividades dos Comensais da Morte, mais espontâneas incluíam a tortura e assassinato de trouxas por diversão, crimes contra a propriedade, e a eventual derrubada do governo trouxa britânico e substituindo-o por um sistema dominado pelos bruxos. Após o seu sucesso em assumir o Ministério durante a Segunda Guerra Bruxa, eles começaram uma campanha para identificar bruxos nascidos-trouxas e tirar suas varinhas, e ou prende-los ou matá-los, na premissa inventada que eles "roubaram" sua magia de um bruxo 'real'.

Embora alguns Comensais da Morte parecia ter sido fanaticamente leais a Voldemort, como Belatriz Lestrange e Bartô Crouch Jr., muitos pareciam servi-lo em grande parte por medo. Assim que ele foi derrotado em 1981, muitos imediatamente renunciaram a sua lealdade e não tentaram encontrar Voldemort nos anos seguintes. Aqueles que se revoltaram na Copa Mundial de Quadribol também fugiram quando a Marca Negra foi lançada. Gui Weasley especulou então que aqueles Comensais da Morte estavam "ainda mais assustado do que o resto de nós para vê-la voltar". No entanto, a maioria aparatou ao seu lado, quando Voldemort chamou-os, alegando que tinham sido leais o tempo todo.

Por sua vez, apesar de Voldemort valorizar os serviços que prestaram, e falou como se fossem uma família, via-os como nada mais do que servos dispensáveis. Voldemort estava disposto a sacrificar até mesmo o mais leal deles se ele fosse lhe ser útil, o exemplo mais proeminente sendo Severo Snape, a quem ele pensou ter sido o mais fiel. Alguns Comensais da Morte iludiam-se a pensar que só eles conheciam e compreendiam Voldemort, ou eram mesmo próximos dele, mas Voldemort nunca desejou um amigo. Juntamente com qualquer deslealdade ou falhas constantes, Voldemort perdeu a fé em alguns dos servos outrora altamente reverenciados como Lúcio e Belatriz. Como um sinal de precaução baseada em desconfiança, os Comensais da Morte não tinham conhecimento de todas as identidades de seus colegas: Voldemort sozinho sabia os nomes de todos eles. Isto foi feito a fim de evitar quaisquer traidores de delatarem todos os outros.

Tornar-se um Comensal da Morte significava um serviço de vida para Lord Voldemort. Comensais da Morte não tinha oportunidade de "renunciar" se a situação parecisse sombria: desertores seriam marcados para a morte. Sirius Black pensou que seu irmão mais novo foi morto por tentar sair depois de ser solicitado a fazer algo difícil. Igor Karkaroff desertou dos Comensais da Morte depois de entregar muitos deles ao Ministério, e mesmo que ele passou a se esconder depois de seu antigo mestre ser revivido, ele acabou por ser capturado e morto por sua deslealdade. No entanto, Voldemort perdoou os servos que não tentaram encontrá-lo, mas voltaram quando ele tocou a Marca Negra de Rabicho, caso contrário, Voldemort ficaria com muito poucos seguidores.

Hierarquia Editar

Comensais da Morte mais antigos, na sua maioria puros-sangues e pessoas altamente úteis para Voldemort por sua riqueza, habilidade ou crueldade, foram agraciados com a Marca Negra no interior o seu antebraço esquerdo. Estes eram seu círculo íntimo, aqueles a quem ele chamou para o seu lado após seu renascimento no quarto ano de Harry, e que se sentavam em torno de sua mesa na Mansão Malfoy. Ter sido marcado com a Marca Negra era um símbolo de status muito elevado na ordem social de Voldemort, mas também era uma espécie de carga perigosa, pois permitia ao Lorde das Trevas rastrear, comunicar e chamar seu poucos escolhidos.

O próximo nível abaixo era autorizado a usar roupas de Comensais da Morte, a fim de comandar o respeito que, mas não era marcadas. Estes parecem incluídos os que Voldemort considerava útil, como o 'mestiço' lobisomem Fenrir Greyback.

No degrau mais baixo era uma massa de ralé de suporte, leal a Voldemort, mas não sendo útil o suficiente para ele lidar com ele diretamente. Eles recebiam ordens e as possibilidades de cometer crimes dos Comensais da Morte seniores. Na mesma camada estavam os bruxos sob a Maldição Imperius (sutilmente implícita para constituir desproporcionalmente a força de vontade, como Pio Thicknesse, os estúpidos, como Stan Shunpike, e os duvidosamente leais), e não-humanos de diferentes graus de sensibilidade, tais como lobisomens, dementadores, gigantes, Acromântulas e explosivins. Estes foram pressionados no serviço pelos Comensais da Morte, e grupos sensíveis que teriam normalmente permanecido neutro, como os dementadores, gigantes, e lobisomens foram trazidos para o rebanho com falsas promessas de que suas queixas seriam aceitas após a vitória na batalha. Esta massa inteira foi mobilizada para o ataque de Voldemort em Hogwarts, embora antes disso, eles só fossem usadas para manter o novo regime, ou então vaguear descontroladamente, semeando o caos e desmoralização enquanto buscavam ganhos individual. Durante o ataque de Voldemort em Hogwarts, eles foram usados ​​como bucha de canhão dispensável na intenção de dominar os alunos e professores através da força ou para testar as formidáveis ​​defesas mágicas de Hogwarts.

Comensais da Morte Editar

Membros dos Comensais da Morte

Aliados Editar

Por trás das cenas Editar

  • É possível que Tom Riddle tenha formada seus Comensais da Morte sob inspiração do Exército de Gerardo Grindelwald.
  • Apesar de sua aliança com Voldemort, Fenrir Greyback não era um Comensal da Morte oficial devido ao fato de que ele era um lobisomem. No entanto, Voldemort viu Greyback como muito valioso cúmplice em suas fileiras, e permitiu-lhe acompanhar o grupo e usar as mesmas vestes.
  • Enquanto verdadeiros Comensais da Morte deveriam ser apenas aqueles que estão no círculo íntimo de Voldemort, através de seus talentos, riqueza, influência e lealdade, Pedro Pettigrew também foi dado a Marca Negra apesar de seu status como um soldado humilde e sua disposição covarde, uma honra que nem mesmo o valioso aliado Fenrir Greyback recebido.
  • Pius Thicknesse e Stanislau Shunpike estavam vestidos como Comensais da Morte quando lutaram na Batalha de Hogwarts e na Batalha dos Sete Potter, respectivamente. No entanto, ambos estavam sob a Maldição Imperius no momento, e é improvável que qualquer um tenha sido um Comensal da Morte real.
  • Vários Comensais da Morte com o mesmo sobrenome foram mencionados na série (por exemplo Lestrange, Avery , Mulciber), o que sugere que lealdade a Voldemort pode não acabar com a própria pessoa, e se estende a seus filhos. É igualmente possível, no entanto, que as crianças têm visões ideológicas semelhantes as de seus seus pais.
  • Enquanto a maioria dos Comensais da Morte eram do sexo masculino, dois Comensais da Morte feminino explicitamente mencionados foram Belatriz Lestrange e Aleto Carrow. Outra mulher não identificada foi descrito no primeiro capítulo de Relíquias da Morte, mas pode ter sido Alcto. É provável, contudo, que há muitos mais que nós nunca vemos. Nos filmes no entanto, vemos uma abundância de Comensais da Morte feminino desconhecidos.
  • Belatriz foi referida por JK Rowling como tenente de Voldemort, o que sugere que ela pode ser a segunda em comando da organização. Em verdade, ela tem demonstrado grande talento em combate e habilidades de liderança e tem sido, no passado, de confiança com muitas coisas importantes por seu mestre. Da mesma forma, Lúcio Malfoy e Severo Snape parecia ser tenentes de Voldemort. A Belatriz e Lúcio foram confiadas Horcruxes. Todos os três foram autorizados a dar ordens as Comensais da Morte subordinados. No entanto, Malfoy perdeu seu favor com Voldemort pouco antes da morte deste.
  • Em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 parece haver não várias dezenas de Comensais da Morte, como no livro, mas centenas. Ao fim da batalha de Hogwarts tinha mais de uma centena de pé no pátio. Pode ser que alguns deles eram bruxos sob Imperius, mas quando a batalha recomeçou, um quarto dos Comensais da Morte fugiram, incluindo a família Malfoy.

Aparições Editar

Comensais da Morte
Dark Mark.JPG
Líder:
Lord Voldemort
Comensais da Morte:
Aleto Carrow | Amico Carrow | Antônio Dolohov | Augusto Rookwood | Avery (I) | Avery (II) |
Bartô Crouch Jr. | Belatriz Lestrange | Crabbe | Evan Rosier | Gibbon | Goyle |
Jugson | Lestrange | Múlciber (I) | Múlciber (II) | Nott | Pyrites (possivelmente) | Rabastan Lestrange | Rodolfo Lestrange | Rosier | Selwyn | Thorfinn Rowle | Travers | Walden Macnair | Wilkes | Corban Yaxley
Comensais da Morte que desertaram:

Draco Malfoy | Igor Karkaroff | Lúcio Malfoy | Pedro Pettigrew | Régulo Black | Severo Snape

Aliados dos Comensais da Morte:
Albert Runcorn | Borgin | Dolores Umbridge | Fenrir Greyback | Golgomate | Gregório Goyle | John Dawlish | Mafalda Hopkirk | Narcisa Malfoy (desertou) | Pansy Parkinson | Quirino Quirrell | Scabior | Vicente Crabbe
Outras afiliações:
Gigantes (sob o controle de Golgomate) | Comissão de Registro dos Nascidos-Trouxas | Dementadores | Lobisomens | Sequestradores

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória