Fandom

Harry Potter Wiki

Decreto Educacional Número Vinte e Dois

2 046 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Umbridge: "E o que você vai fazer com Sibila quando eu nomear uma nova professora de Adivinhação e precisar dos aposentos dela?"
Dumbledore: "Ah, isso não será problema. Sabe, já encontrei um novo professor de Adivinhação, e ele prefere ficar no andar térreo."
Umbridge: " Você encontrou...?! Você encontrou? Permita-me lembrar-lhe, Dumbledore, que, de acordo com o Decreto Educacional Número Vinte e Dois..."
Dumbledore: "O ministro tem o direito de indicar um candidato adequado se, e apenas se, o diretor não puder encontrar um."
Dolores Umbridge e Alvo Dumbledore sobre a demissão de Sibila Trelawney[src]

O Decreto Educacional Número Vinte e Dois foi um dos Decretos Educacionais criados por Cornélio Fudge. Foi aprovada pouco antes do início do ano 1995-1996 da escola , em 30 de Agosto de 1995.[1] Estabelece que, no caso de o diretor ser incapaz de conseguir um candidato para um cargo de professor, o Ministério da Magia tinha poder para nomear uma pessoa apropriada.[2]

História Editar

Criação Editar

"Não é a primeira vez nas últimas semanas que o ministro Cornélio Fudge tem usado novas leis para realizar aperfeiçoamentos na escola de magia. Em 30 de agosto recente, foi aprovado o Decreto de Educação n.o 22, para assegurar que, na eventualidade do atual diretor não conseguir apresentar um candidato a uma vaga de professor, o Ministério selecione uma pessoa habilitada. "Foi assim que Dolores Umbridge acabou sendo indicada para o corpo docente de Hogwarts", disse Weasley ontem à noite. "Dumbledore não conseguiu encontrar ninguém, então o Ministério nomeou Umbridge e, naturalmente, ela alcançou imediato sucesso...""
Profeta Diário[fnt]

O Decreto Educacional Número Vinte e Dois foi aprovado pelo ministro Cornélio Fudge, a fim de nomear sua Subsecretária Sênior, Dolores Jane Umbridge para o cargo de professora de Defesa Contra as Artes das Trevas, a fim de instalar Umbridge trabalhar como espiã contra Alvo Dumbledore, que estava sendo desacreditada pelo Ministério após o Retorno de Lord Voldemort.[2]

Embora Umbridge tenha tentado usar esse decreto para nomear um professor substituto de Adivinhação depois que ela despediu a Professora Sibila Trelawney de seu cargo, Dumbledore foi capaz de nomear Firenze para a posição em vez disso, pois o decreto só permitia ao Ministério nomear um professor para um sujeito se o diretor atual não pudesse encontrar um por si mesmo.

Abolição Editar

O decreto foi abolido após a suspensão de Dolores Umbridge de seu cargo de Alto Inquisidor de Hogwarts e Alvo Dumbledore retornar ao seu posto de diretor após a batalha no Departamento de Mistérios, no verão de 1996.

Por trás das cenas Editar

Aparições Editar

Notas e referências Editar

  1. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 15 (A Alta Inquisidora de Hogwarts)
  2. Erro de citação: Marca <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas OF

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória