Fandom

Harry Potter Wiki

Decreto Educacional Número Vinte e Seis

2 046 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Decreto Educacional Número 77.jpg
"Doravante, os professores estão proibidos de passar informações aos estudantes que não estejam estritamente relacionadas com as disciplinas que são pagos para ensinar."
—O Decreto[fnt]

Decreto Educacional Número Vinte e Seis foi o terceiro decreto educacional criado por Dolores Umbridge, na sua qualidade de Alta Inquisidora de Hogwarts.[1] O presente decreto proibiu o corpo docente de dar aos estudantes qualquer informação que não estava relacionado com as matérias que foram contratados para ensinar.[1]

História Editar

Criação Editar

Decreto Educacional Vinte e Seis foi aprovado por Dolores Umbridge, então-Alta Inquisidora de Hogwarts a 14 de Janeiro de 1996 para impedir que os professores discutissem a fuga em massa de Azkaban que havia ocorrido no dia anterior.[1]

Reação Editar

Após o decreto ser aprovado, pequenos grupos de dois ou três professores seriam encontrados em torno da escola falando em voz baixa e urgente, interrompendo suas conversas cada vez que um estudante se aproximava.[1] Como os professores estavam apreensivos sobre esse Decreto, os alunos os tornaram objeto de muitas piadas; Lino Jordan citou o decreto a Umbridge e que ela não poderia brigar Fred Weasley e Jorge Weasley por brincarem com Snap Explosivo na aula de Defesa Contra as Artes das Trevas, pois não era algo pertinente a sua matéria, devido a isso Jordan foi punido com a pena de sangue. Harry Potter se sentia furioso com este novo decreto, como ele provou que Umbridge não estava mais humilde apesar da recente fuga de Azkaban que ocorrera bem debaixo do nariz do ministério, ao contrário, ela continuou a atacar a Ordem da Fênix e parecia querer demitir alguém.[1]

Os professores foram proibidos de elogiar Harry Potter diretamente por sua entrevista n'O Pasquim devido a este decreto, mas eles contornaram isso, concedendo-lhe com outros meios, a professora Sprout concedeu a Grifinória vinte pontos por Harry lhe ter passado um regador, p Professor Flitwick deu-lhe uma caixa de ratos do açúcar, e Professora Trelawney divergiu da sua previsão de costume da morte de Harry, afirmando que ele iria viver muito tempo com doze filhos e tornar-se o Ministro da Magia.[2] Além disso, uma vez que os estudantes começaram a causar problemas en masse seguinte nomeação de Umbridge como diretora , os professores não se preocupou em ajudar a Umbridge, com Flitwick afirmando que ele poderia ter se livrado de Fred e George de fogos de artifício , mas ele não tinha certeza se ele tinha a autoridade.[3]

Abolição Editar

O decreto foi abolido após a suspensão de Dolores Umbridge de seu cargo de Alta Inquisidor e o retorno de Alvo Dumbledore ao seu posto de diretor, após a batalha no Departamento de Mistérios em 1996.

Por trás das cenas Editar

Na adaptação para o cinema de Harry Potter e a Ordem da Fênix, este era o Educacional Decreto Número Setenta e Sete.

Aparições Editar

Notas e referências Editar

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 25 (O Besouro Acossado)
  2. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 26 (Visto e Imprevisto)
  3. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 27 (O Centauro e o Dedo Duro)

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória