Fandom

Harry Potter Wiki

Festa memorial para Cedrico Diggory

2 045 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

"As decorações de costume. O Salão Principal em geral era enfeitado com as cores da Casa vencedora na Festa de Despedida. Esta noite, no entanto, havia panos pretos na parede ao fundo onde ficava a mesa dos professores. Harry percebeu instantaneamente que eram um sinal de respeito por Cedrico."
—Descrição[fnt]

A Festa memorial para Cedrico Diggory foi realizada no final do Ano letivo 1994–1995 na Escola Hogwarts de Magia e Bruxaria no final de Junho de 1995.

A festa memorial foi realizada após o assassinato do estudante de Lufa-Lufa Cedrico Diggory nas mãos de Pedro Pettigrew, e sob as ordens de Lord Voldemort. Foi realizada para que os alunos e funcionários pudessem prestar seus respeitos a Diggory e aprender a verdade por trás de sua morte.

História Editar

Informação de fundo Editar

Torneio Tribruxo Editar

Cedico Diggory: "Alguém lhe disse que a Taça era uma Chave de Portal?"
Harry Potter: " Não. Será que isto faz parte da tarefa?"
— Cedrico Diggory e Harry Potter após serem transportados para o cemitério[fnt]

Durante o Torneio Tribruxo na terceira e última tarefa Harry Potter e Cedric Diggory alcançaram a Taça Tribruxo, ao mesmo tempo; os dois discutiram sobre quem deveria levá-la, Cedric insistindo que Harry devia como ele o salvou, mas Harry insistiu que ambos deveriam pega-la. No final, os dois agarraram a taça ao mesmo tempo, mas, inesperadamente, eles foram transportados para o cemitério de Little Hangleton, como a taça era uma Chave de Portal. Uma vez no cemitério, Harry e Cedrico assumiu que era parte do torneio, um desafio final para o campeão, ou neste caso campeões. No entanto, não era, e Harry logo percebeu quando se lembrou do cemitério, depois de ter visitado antes, mesmo que apenas em visões e sonhos.

Assassinato de Cedrico Editar

Morte de Cedrico.gif

Pedro Pettigrew assassina Cedrico com a Maldição da Morte.

"Harry... por favor, leva o meu corpo com você? Leva o meu corpo para os meus pais..."
—Últimas palavras de Cedrico Diggory[fnt]

Cedrico estava confuso com o que tinha acontecido e alertou Harry para manter sua varinha em pé. Pedro Pettigrew, em seguida, emergiu da escuridão, carregando em seus braços Lord Voldemort em sua forma reduzida. Cedric levantou sua varinha e questionou Pettigrew, sem saber quem ele era. Em resposta, Voldemort ordenou a Pettigrew que o matasse, usando a varinha de Voldemort, Pettigrew disparou a Maldição da Morte em um Diggory desavisado, matando-o. Voldemort iria logo depois renascer e, apesar de estar morto, Cedrico ainda desempenharia um papel em outros eventos, e até mesmo ajudaria a salvar a vida de Harry.[1]

Cedrico Diggory.jpg

Cedrico, como um eco, pede a Harry que leve seu corpo para Hogwarts.

Quando Harry e Voldemort se envolveramo em um duelo, suas varinhas, ambos compartilhando como núcleo penas de uma fênix específica, se conectaram, criando o efeito Priori Incantatem. A varinha de Voldemort começou a vomitar os últimos feitiços que tinha lançado na ordem inversa, e assim o espírito de Cedrico saiu da varinha de Voldemort junto com os de Franco Bryce, Bertha Jorkins, Tiago Potter e Lílian Evans. Na forma de espírito, Cedric falou com Harry e pediu que ele levasse seu corpo de volta para seus pais, enquanto ele (Cedrico) ajudaria a conter Voldemort com os outros. Harry concordou, e quebrou a conexão das varinhas. Cedrico e os outros espíritos agiram como um escudo para cobrir Harry enquanto ele convocou a taça para si mesmo, agarrou o cadáver de Cedrico, e transportou os dois de volta a Hogwarts.

Cedrico Diggory morto.gif

Harry em lágrimas retorna com o cadáver de Cedrico

Ao voltar para Hogwarts com o corpo de Cedrico, não demorou muito para que os espectadores começassemm a perceber que algo dera terrivelmente errado. Harry estava segurando o corpo de Cedrico, recusando-se a deixá-lo ir, até que Alvo Dumbledore puxou-o para longe. Ouviram-se gritos e soluços uma vez que os espectadores compreenderam que Cedric estava morto e que Voldemort estava, supostamente, por trás disso. Em seguida, foi investigada a forma como a Taça Tribruxo tornou-se uma chave de portal, e descobriu-se que Alastor Moody, que havia levado-a labirinto, era, na verdade, o Comensal da Morte Bartô Crouch Jr usando a Poção Polissuco.

Lembrando Cedrico Editar

Cedricservice1.png
"Cedrico era o aluno que exemplificava muitas das qualidades que distinguem a Casa da Lufa-Lufa. — Era um amigo bom e leal, uma pessoa aplicada, valorizava o jogo limpo. Sua morte nos afetou a todos, quer vocês o conhecessem bem ou não. Portanto, creio que vocês têm o direito de saber exatamente como aconteceu. Cedrico Diggory foi morto por Lord Voldemort."
Alvo Dumbledore para os participantes da festa em 1995[fnt]

Após a morte de Cedrico, a habitual Festa de final do período escolar foi substituída com o serviço memorial para Cedrico Diggory para estudantes, visitantes e funcionários. Em honra de Cedrico, as cortinas estavam na cor preta e o tetp que normalmente parecia como um céu noturno com velas acesas não estava à vista, e a estrutura de madeira em arco do Hall tornou-se visível.[2]

Alunos e funcionários, que normalmente estariam comnedo e conversando em voz alta, em vez disso estavam sentados em silêncio, não tocando nos alimentos, mas apenas cuidando de suas taças de água e vinho. Alunos da Academia de Magia Beauxbatons sentaram-se no Hall com sua diretora Olímpia Maxime, e os alunos do Instituto Durmstrang também se sentaram no corredor, apesar do seu Diretor, Igor Karkaroff ter desaparecido. Dumbledore quebrou o silêncio, falando e levantando a taça em memória e respeito a Cedrico Diggory, todos os estudantes de todas as casas e escolas seguiram este sinal de respeito. Dumbledore então passou a dar uma palestra, lembrando o aluno e amigo que Cedrico fora. Harry notou que Draco Malfoy, Vicente Crabbe e Gregório Goyle estavam reunidos, conversando durante todo o discurso, não mostrando nenhum sinal de respeito, enquanto Cho Chang, a namorada de Cedrico, chorava em silêncio Os alunos, em seguida, ficaram em silêncio e lembrado Cedrico.

Posteriormente: 1995-1996 Editar

Profeta Diário Dumbledore maluco ou perigoso.jpg

O Profeta Diário contra Dumbledore

"O Ministro da Magia — continuou Dumbledore — não quer que eu lhes diga isto. É possível que alguns pais se horrorizem com o que acabo de fazer, ou porque não acreditam que Lord Voldemort tenha ressurgido ou porque acham que eu não deva lhes informar isto por serem demasiado jovens. Creio, no entanto, que a verdade é, em geral, preferível às mentiras, e qualquer tentativa de fingir que Cedrico Diggory morreu em conseqüência de um acidente ou de algum erro que cometeu é um insulto à sua memória."
—Dumbledore fala sobre o Ministério tentar abafar o caso[fnt]

A morte de Cedrico e retorno de Voldemort criaram um escândalo que durou a maior parte do ano seguinte. O Ministro da Magia Cornélio Fudge ficou irritado com a ousadia de Dumbledore de dizer aos alunos, o que eles acreditavam ser mentira, e estava relutante em acreditar que ele havia retornado, e em vez de apoiar seus programas, acusou tanto Harry Potter quanto Dumbledore de serem mentirosos e loucos. Cornélio Fudge foi deformado por seu próprio medo de que ele se recusou a acreditar em tais reivindicações e nomeou Dolores Umbridge, uma funcionária do Ministério como Alto Inquisidor de Hogwarts da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts pouco depois, para garantir que Dumbledore ficasse na linha e quaisquer outras reivindicações sobre retorno de Voldemort fossem abafadas dos alunos. Ela chegou a ir tão longe como forçar Harry a usar uma pena que extraía sangue dele e formar palavras em sua própria pele: "Eu não devo contar mentiras", para que ele não continuasse a declarar a todos que Lord Voldemort estava de volta. Isso, porém, não o impediu.[3]

Profeta Diário O Garoto Que Mente.jpg

O Profeta Diário contra Harry Potter.

Alguns estudantes tinham sido persuadidos pelo Profeta Diário, como Simas Finnigan que lutou com Harry na primeira noite na escola, porque sua mãe tinha quase se recusaso a deixá-lo voltar, que vinha escrevendo coisas caluniosas que Harry estava mentindo sobre Voldemort ter retornado. A verdade veio à tona no final do ano, quando Harry, Hermione Granger e Ronald Weasley, e outros foram para o Ministério da Magia e participou na Batalha do Departamento de Mistérios lutando contra Comensais da Morte e Lord Voldemort e, após isso, o ministro teve de admitir que Voldemort havia retornado.No ano seguinte em Hogwarts, Aurores estavam estacionados em torno da escola, de modo a assegurar que nenhum estudante sofreria o mesmo destino de Cedric.[4]

Aparições Editar

Ver também Editar

Notas e referências Editar

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória