Fandom

Harry Potter Wiki

Fugas de Azkaban

2 045 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Bellatrix escapes Azkaban.jpg

Apesar de geralmente ser considerada um lugar inescapável, Azkaban já teve ao menos quatro ocasiões nas quais os prisioneiros escaparam. Duas dessas fugas foram feitas com a ajuda de Dementadores. No entanto, apenas uma pessoa escapou sem qualquer ajuda externa.

Fugas Editar

A partir de quando Azkaban foi usada pela primeira vez, por insistência do Ministro da Magia Damocles Rowle, como prisão de bruxos, nenhuma fuga ocorreu em quase 300 anos, devido aos Dementadores privarem os prisioneiros de suas capacidades mágicas e sanidade.

1982 Editar

Em 1982 uma fuga ocorreu em Azkaban logo após Bartô Crouch Jr., Belatriz Lestrange, Rodolfo Lestrange e Rabastan Lestrange serem condenados a prisão perpétua pela tortura e incapacitação permanente dos Aurores Franco Longbottom e Alice Longbottom. No julgamento, Bartolomeu Crouch Sr., pai de Bartô, foi um dos juízes. Bartô implorou a seu pai para libertá-lo, mas Crouch Sr. sentindo-se traído por seu filho e achando que ele merecia ser punido e preso. Ele deu a seu filho a condenação de prisão perpetua em Azkaban.

No entanto, de a mãe de Bartô Jr., já morrendo na época, convenceu o marido a usar a Poção Polissuco para trocar ela por seu filho, no caso de qualquer um dos prisioneiros estar assistindo através de suas celas. Os dementadores, sendo cegos, não poderiam dizer a diferença. Eles só reconheceram uma pessoa saudável e uma pessoa que estava morrendo (Bartô Sr. e sua esposa) que entra na fortaleza, e uma pessoa saudável e uma pessoa que estava morrendo (Bartô Sr. e seu filho) saindo. Sra Crouch, disfarçada como Bartô, morreu poucos dias depois e foi enterrada fora da fortaleza ainda com a aparência de seu filho.

Esta é a primeira fuga conhecida na história de Azkaban, embora não fosse revelada até treze anos mais tarde. Uma vez que sua fuga foi exposta e ele foi recapturado, ele sofreu o beijo do Dementador, o que Cornélio Fudge considerou um castigo justo.

1993 Editar

1993Escape DailyProphet.jpg

O artigo do Profeta Diário sobre a fuga de Sirius Black.

Em 1993, Sirius Black escapou de Azkaban depois de ver Perebas em um artigo do Profeta Diário, que Cornélio Fudge deu-lhe, em de Julho de 1993, reconhecendo-o como seu traidor ex-amigo Pedro Pettigrew. Por volta de 01 de agosto, Black aproveitou a sua perda de peso extrema para deslizar através da porta de sua cela em sua forma animaga de cão (que foi não era registrada, assim, o Ministério não tomou precauções contra ela), enquanto os dementadores estavam trazendo sua comida e nadou todo o mar do Norte para encontrar Pettigrew. Black foi capaz de manter sua sanidade devido ao seu conhecimento de sua inocência, um pensamento não-feliz que os dementadores não poderiam tomar. Foi só isso que lhe permitiu manter seus poderes para transformar, e o que fez a fuga possível.

Essa fuga é a única fuga conhecida sem ajuda, e oficialmente a primeira na história de Azkaban (até a fuga de Bartô Crouch Jr. ser revelada). Black iria enfrentar o Beijo do Dementador como punição se ele fosse recapturado, embora ele finalmente escapou do Ministério, e seu nome foi inocentado logo após sua morte nas mãos de Belatriz Lestrange na Batalha do Departamento de Mistérios, no ano de 1996.

Fuga em massa de 1996 Editar

Daily Prophet Azkaban Breakout.jpg

O Profeta Diário anuncia a fuga Azkaban de 1996.

Em janeiro de 1996, uma fuga em massa de Azkaban libertou dez Comensais da Morte. Lord Voldemort não teve problemas para arranjar isto, como muitos dos dementadores estavam satisfeitos em faze-lo. O Profeta Diário, provavelmente, com o incentivo do Ministério da Magia Britânico, informou que foragido Sirius Black era responsável pelo incidente. Estes dez foram considerados alguns dos presos mais perigosos e altamente vigiados devido a seus crimes serem lendários. A maioria dos fugitivos, bem como alguns outros Comensais da Morte, seriam devolvidos à prisão após a batalha no Departamento de Mistérios.

Fugitivos conhecidos Editar

Fuga em massa de 1997 Editar

Algum tempo antes de 27 de Julho de 1997, houve outra fuga em massa de Comensais da Morte de Azkaban, incluindo todos os fugitivos da fuga de 1996 que foram re-capturados. Não foi relatado ao público pelo Ministério da Magia, devido à sua tentativa equivocada de manter a comunidade sob um falso pretexto de paz. Muitos dos fugitivos participou da reunião na Mansão Malfoy naquele verão, na Batalha dos Sete Potter, a queda do Ministério da Magia, e, eventualmente, a Batalha de Hogwarts.

Fugitivos conhecidos Editar

Por trás das cenas Editar

  • Alvo Dumbledore afirmou, quando Fudge tentou prendê-lo, que ele poderia facilmente sair de Azkaban, se ele desejar, embora ele considerou uma perda de tempo; que ele seria muito melhor resistir à prisão do que ser enviado para lá apenas para escapar.
  • Até o presente momento, Sirius Black é a única pessoa conhecida a ter fugido de Azkaban sem ajuda externa.

Aparições Editar

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória