Fandom

Harry Potter Wiki

John Dawlish

2 046 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

"Não seja bobo, Dawlish. Estou certo de que você é um excelente auror, tenho a impressão de que obteve "Ótimo" em todos os seus N.I.E.M.s, mas se tentar... ah... me levar à força terei de machucá-lo."
Dumbledore após Fudge ordenar Dawlish a algemá-lo[fnt]

John[4] Dawlish é/foi um bruxo que trabalhou no Departamento de Aurores na Década de 90. Muito conceituado e um "excelente Auror", ele foi em algum ponto, guarga-costas pessoal de Cornélio Fudge, Ministro da Magia, tendo também trabalhado com os Ministros Rufo Scrimgeour e Pio Thicknesse. Durante os acontecimentos da Segunda Guerra Bruxa, os poderes de Dawlish diminuíram conforme ele era incapacitado e atacado muito frequentemente.[4]

Biografia Editar

Vida pregressa Editar

John nasceu em algum lugar nas Ilhas Britânicas, na família Dawlish. Ele frequentou a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, onde ele terminou sua educação com, pelo menos, cinco NIEM's,[5] todos eles com foram de grau "Ótimo".[6]

Algum tempo depois de seu décimo sétimo aniversário, Dawlish se juntou ao Ministério da Magia, e completou uma série rigorosa de testes de caráter e aptidão para os três anos que se seguiram a aderir a Seção dos Auror.[7]

Carreira como Auror Editar

Sob o Governo Fudge Editar

Dawlish, Umbridge, Fudge e Shacklebolt.jpg

Dawlish com Dolores Umbridge, Fudge e Kingsley Shacklebolt no escritório de Dumbledore

"Chega de disparates! Dawlish! Shacklebolt! Prendam-no!"
Cornélio Fudge ordenando que os Aurores Kinglsey Shacklebolt e John Dawlish prendessem Alvo Dumbledore em 1996[fnt]

Em 20 de Abril de 1996, depois de Marietta Edgecombe denuncia a ilegal Armada de Dumbledore para Dolores Umbridge, ministro Cornélio Fudge viajou para o Castelo de Hogwarts em uma tentativa de expulsar Harry Potter, que estava liderando um grupo de estudantes fora da lei. Kingsley Shacklebolt e John Dawlish escoltaram o ministro lá e foram posicionados em ambos os lados da porta do escritório do Diretor.[6]

O Diretor Alvo Dumbledore assumiu a culpa em vez disso, com uma falsa confissão. Após Fudge acusa-lo de traição e sedição contra ele e o Ministério da Magia, Fudge fez um pequeno ruído de asfixia, e então olhou para Kingsley e Dawlish. Dawlish assentiu tranquilamente e se moveu para a frente, sua mão vagando em direção à varinha no bolso. Dumbledore disse que tinha que machucá-lo se Dawlish o atacasse, e o Auror piscou em vez estupidamente, sem uma pista sobre o que fazer a seguir. Fudge ordenou que os Aurores prendessem Dumbledore, mas o diretor derrotou facilmente os funcionários do Ministério, deixando Fudge, Umbridge, Kingsley e Dawlish inconscientes no chão como ele escapou. Dawlish foi o primeiro a acordar. Quando os bruxos observou ausência de Dumbledore, Dawlish inutilmente tentou interceptá-lo abrindo a porta do escritório e descendo as escadas, seguido de perto por Shacklebolt e Umbridge.[6]

Nos primeiros minutos de 17 de junho, logo após a meia-noite, Dawlish estava entre os funcionários do Ministério que, liderados por Umbridge, atacaram Rúbeo Hagrid, a fim de prendê-lo e demiti-lo de suas posições de Guarda-Caças e Professor. Ao tentar estuporar ele, Dawlish pediu a Hagrid para "ser razoável". Não está claro se Dawlish foi um dos Aurors nocauteados por Hagrid, ou aquele que, como Umbridge, ficou ileso, mas tropeçou em um dos seus colegas inconscientes e caiu.[8]

Depois da Batalha do Departamento de Mistérios, Dawlish foi um dos Aurores que chegaram com Cornélio Fudge no Átrio do Ministério. Fudge enviou Dawlish e Williamson até o Departamento de Mistérios para ver se havia, como Alvo Dumbledore disse a ele, Comensais da Morte fugitivos presos na Câmara da Morte, presos por uma Azaração Anti-Desaparatação.[9]

Segunda Guerra Bruxa Editar

Sob o Governo Rufo Scrimgeour Editar

Predefinição:Diálogo Quando Rufo Scrimgeour sucedeu Cornélio Fudge como Ministro da Magia, devido ao seu fracasso em anunciar o retorno de Lord Voldemort, um grupo de Aurores foi estacionadoa em Hogsmeade para fornecer proteção extra ao Castelo de Hogwarts. Dawlish estava entre esses Aurores, assim como Ninfadora Tonks, Proudfoot e Savage.[10]

Intrigado com as atividades de Alvo Dumbledore fora de sua escola, o Ministro Scrimgeour mandou Dawlish seguir Dumbledore, mas o diretor foi forçado a azarar ele mais uma vez.[11]

No verão de 1997, Dawlish foi enfeitiçado com o confundus por alguém da Ordem da Fênix, a fim de fornecer aos Comensais da Morte uma pista falsa a respeito de quando Harry Potter iria sair da Rua dos Alfeneiros, nº4. Com certeza, Yaxley extraiu informações dele, e ele disse que ele seria transferido em 30 de julho, escoltado por todo um grupo de Aurores. Severo Snape, no entanto, sabia que isso era uma pista falsa (mesmo observando que Dawlish era especialmente suscetível ao Feitiço Confundus) e disse a Voldemort que a Ordem da Fênix iria mover Harry em 27 de julho.[12]

Sob o Governo Pio Thicknesse Editar

Predefinição:Diálogo

Em 1 de Agosto de 1997 o Ministério da Magia foi tomado por Lord Voldemort e seus Comensais da Morte[13] O Ministro Rufus Scrimgeour foi morto e substituído por Pio Thicknesse, que estava sob a Maldição Imperius.[14]

Dawlish continuou a servir como Auror sob o novo regime, ajudando na prisão de nascidos trouxas e auxiliando os Comensais da Morte. Ele foi acusado de transportar nascidos trouxas julgados pela Comissão de Registro dos Nascidos-Trouxas para Azkaban.[15]

Ainda sob os efeitos do feitiço Confundus, Dawlish foi Atordoado por Dirk Cresswell a meio caminho em seu vôo para Azkaban. Cresswell não tinha certeza se ele foi deixado tudo bem, mas tomou a vassoura de Dawlish e foi começou a fugir.[15]

Quando Neville Longbottom passou a rebelar-se contra Aleton e Amico Carrow em Hogwarts, Dawlish foi enviado para levar Augusta Longbottom como refém para fazer Neville cooperar com o novo regime. No entanto, o Ministério tinha fortemente subestimado Augusta, e ela lhe causou danos suficientes para mandá-lo ao Hospital St. Mungus para Doenças e Acidentes Mágicos.[16]

Vida posterior Editar

O que aconteceu com Dawlish depois disso é desconhecido; é possível que Kingsley Shacklebolt, como o novo Ministro da Magia, mandou prendê-lo por estar em conformidade com o regime dos Comensais da Morte e por crimes contra nascidos trouxas, um crime do qual Umbridge foi considerada culpada e foi presa.

Personalidade e traços Editar

John Dawlish era um patriota do Ministério Britânico da Magia e dedicou toda a sua vida a erradicar as forças das trevas. Nos anos 1990, ele foi designado por Rufo Scrimgeour para servir como guarda-costas pessoal do Ministro da Magia, o que significa que ele já tinha uma reputação de competência; mesmo Alvo Dumbledore si mesmo expressou sua crença de que John Dawish era um excelente Auror.[17]

Dawlish serviu ao Ministério como uma instituição, em vez de manter sua aliança com um alto funcionário, provando que considerava seu trabalho e deveres "Além das questões políticas". Sua lealdade para com o Ministério da Magia nublou sua bússola moral, tornando-o capaz e disposto a permanecer inabalável em seu serviço e disposto a executar mais ou menos qualquer ordem entregue a ele por altos funcionários, mesmo quando tal curso de ação era moralmente questionável, como o ataque a Rúbeo Hagrid e Minerva McGonagall sob ordens de Dolores Umbridge, em 1996, ou o seu trabalho após a Comensal da Morte tomarem o Ministério quando ele foi encarregado de capturar nascidos trouxas[15] e com atacando Augusta Longbottom,[16] o que ele fez (ou tentou) sem protestar.

Sua carreira como um auror também fez dele endurecido e destemido, mostrando confiança suficiente em suas próprias habilidades para manter a calma e geralmente não se incomodar com as ameaças de seus inimigos e intrepidamente confrontá-los quando tal curso de ação era necessário - isso foi particularmente evidente durante a tentativa do Ministério para prender Alvo Dumbledore em 1996, quando ele não só não hesitou em dar um passo à frente para desafiá-lo sozinho, com a intenção de prendê-lo (quando a presença de Dumbledore era suficiente para fazer vários Comensais da Morte fugirem com medo[18]), mas ele também não mostrou nenhum sinal da relutância na tentativa de persegui-lo sobre a fuga do professor quando ele acreditava que ainda era possível pegá-lo.[17]

Aparência física Editar

Dawlish foi descrito como parecendo muito capaz e seguro de si, um "bruxo durão" com "cabelos muito curtos e crespos".[6] Quando hesitante ou inseguro de si mesmo, ele iria piscar e parecer "meio abbado".[17]

Capacidades e habilidades mágicas Editar

  • Inteligência: por seu último ano do ensino formal em Hogwarts, Dawlish já distinguiu-se como um bruxo cuja inteligência e destreza mágica eram claramente acima da média. Quando fez seus NIEMs, ele alcançou a nota máxima em pelo menos cinco.
  • Magia: John Dawlish é um poderoso e inteligente bruxo que tinha óbvio talento e experiência em uma série de diferentes ramos de magia, considerando que, como Auror, ele tinha um alto nível de habilidade e conhecimento em pelo menos Defesa Contra as Artes das Trevas, Feitiços, Transfiguração e Poções.
  • Habilidades de Auror: Dado seu posto como guarda-costas pessoal de Cornélio Fudge durante a paranóia deste último em direção a Dumbledore, é mais do que provável que Dawlish era um Auror de alto escalão com grande reputação com base em seu seu registro de serviço no Ministério da Magia. Como um Auror totalmente treinado, ele era proficiente em áreas especializadas, tais como Esconderijos e Disfarces e Vigilância e Rastreamento.
  • Magia Marcial: Como um combatentes dos bruxos das trevas, a capacidade de Dawlish para lidar com si mesmo em combate mágico é naturalmente considerável e, como qualquer Auror, ele teria aperfeiçoado sua habilidade em duelo mágico como parte de seu treinamento para se tornar um auror de pleno direito. No entanto, foi visto que ele foi capaz de ser facilmente derrotado por bruxos mais poderosos do que ele próprio, como demonstrado durante a tentativa do Ministério de prender Dumbledore. Ele também foi (aparentemente) nocauteado por Rúbeo Hagrid e, posteriormente, por Augusta Longbottom, o que causou dano suficiente para fazê-lo ser enviando para o Hospital St. Mungus para Doenças e Acidentes Mágicos. Ele também foi derrotado por Dirk Cresswell, que atribui a sua fuga a outro bruxo que havia Confundido Dawlish de antemão. Suas habilidades sofreram no momento, como ele passou por um período prolongado de lesões frequentes e incapacitação, geralmente devido a uma combinação de adversários muito superiores, pura má sorte e feitiços Confundus impedindo-o de exercer toda a extensão da sua habilidade.

Etimologia Editar

O nome "John" é a forma Inglês de Iohannes, a forma latina do nome grego Ιωαννης (Ioannes), ele próprio derivado do nome hebraico יוֹחָנָן (Yochanan), que significa "Yahweh é gracioso".

"Dawlish" é o nome de uma cidade à beira-mar em Devon.

Aparições Editar

Notas e referências Editar

  1. Alvo Dumbledore diz em Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo B, página 27 de que ele "[parece] se lembrar que [Dawlish] conseguiu 'Excepcional' em todos os [seus] NIEMs". Isto significa que Dawlish terminou os seus NIEMs não antes de 1981-1982 (como Alvo Dumbledore nasceu no verão de 1881). Também, em Abril de 1996, Dawlish teria que ter 21 anos ou mais, já que ele era um Auror em plena função [se graduou em Hogwarts na idade de 17 anos e o treinamento para Aurores duram mais ou menos três anos, como revelado em Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo B, página 29].
  2. World Exclusive Interview with J K Rowling (inglês)
  3. Como Dawlish não estava preso em Azkaban pela Comissão de Registro dos Nascidos-Trouxas em 1997, é possível que ele não seja um Nascido-Trouxa.
  4. 4,0 4,1 Anelli, Melissa, John Noe and Sue Upton. "PotterCast Interviews J.K. Rowling, part one." PotterCast #130, 17 de Dezembro de 2007 em Accio Quote (inglês)
  5. Em Harry Potter e a Ordem da Fênix, capítulo 29 (Orientação Vocacional), Minerva McGonagall estabelece que se requer um mínimo de cinco NIEMs a fim de ser elegível ao treinamento para se juntar a Seção dos Aurores.
  6. 6,0 6,1 6,2 6,3 Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 27 (O Centauro e o Dedo Duro)
  7. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 29 (Orientação Vocacional)
  8. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 31 (N.O.M.s)
  9. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 36 (O Único a Quem Ele Temeu na Vida)
  10. Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Capítulo 8 (O Triunfo de Snape)
  11. Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Capítulo 17 (Uma Lembrança Relutante)
  12. Harry Potter e as Relíquias da Morte, Capítulo 1 (A Ascensão do Lorde das Trevas)
  13. Harry Potter e as Relíquias da Morte, Capítulo 8 (O Casamento)
  14. Harry Potter e as Relíquias da Morte, Capítulo (O Suborno)
  15. 15,0 15,1 15,2 Harry Potter e as Relíquias da Morte, Capítulo 15 (A Vingança do Duende)
  16. 16,0 16,1 Harry Potter e as Relíquias da Morte, Capítulo 29 (O Diadema Perdido)
  17. Erro de citação: Marca <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas CF27
  18. Harry Potter e a Ordem da Fênix, Capítulo 35 (Para Além do Véu)


Funcionários do Departamento de Execução das Leis da Magia
Chefes do Departamento
Justo Pilliwickle | Bartolomeu Crouch Sr. | Amélia Bones | Pio Thicknesse | Yaxley | Harry Potter
Seção dos Aurores
Chefes: Rufo Scrimgeour | Gawain Robbards | Harry Potter
Alastor Moody | Alice Longbottom | Franco Longbottom | John Dawlish | Kingsley Shacklebolt | Neville Longbottom | Ninfadora Tonks | Proudfoot | Ronald Weasley | Savage | Williamson | Director do Departamento de Investigação Nº 61042


Predefinição:St. Mungus

Comensais da Morte
Dark Mark.JPG
Líder:
Lord Voldemort
Comensais da Morte:
Aleto Carrow | Amico Carrow | Antônio Dolohov | Augusto Rookwood | Avery (I) | Avery (II) |
Bartô Crouch Jr. | Belatriz Lestrange | Crabbe | Evan Rosier | Gibbon | Goyle |
Jugson | Lestrange | Múlciber (I) | Múlciber (II) | Nott | Pyrites (possivelmente) | Rabastan Lestrange | Rodolfo Lestrange | Rosier | Selwyn | Thorfinn Rowle | Travers | Walden Macnair | Wilkes | Corban Yaxley
Comensais da Morte que desertaram:

Draco Malfoy | Igor Karkaroff | Lúcio Malfoy | Pedro Pettigrew | Régulo Black | Severo Snape

Aliados dos Comensais da Morte:
Albert Runcorn | Borgin | Dolores Umbridge | Fenrir Greyback | Golgomate | Gregório Goyle | John Dawlish | Mafalda Hopkirk | Narcisa Malfoy (desertou) | Pansy Parkinson | Quirino Quirrell | Scabior | Vicente Crabbe
Outras afiliações:
Gigantes (sob o controle de Golgomate) | Comissão de Registro dos Nascidos-Trouxas | Dementadores | Lobisomens | Sequestradores

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória