Wikia

Harry Potter Wiki

Luna Lovegood

Discussão0
537 pages em
Este wiki

Luna LovegoodEditar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Ir para: navegação, pesquisa

Luna Lovegood Scamander
[1]

Luna Lovegood em Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Images (13)

Luna com o oculos 3d.










Dados pessoais

Sexo Feminino
Nascimento 1981, Irlanda
Cabelo Louro-Claro
Olhos Cinza Prateados
Família Pai: Xenofílio Lovegood, editor d'O Pasquim; Mãe: Nome desconhecido, morreu quando Luna tinha nove anos durante uma experiência com feitiços; Filhos: Lorcan e Lysander Scamander
Dados biográficos
Casa [2] Ravenclaw
Organizações as

quais pertence

Armada de Dumbledore
Na série
Primeira aparição

em livro

Harry Potter e a Ordem da Fênix(Citação em HP4)
Primeira aparição

em filme

Harry Potter e a Ordem da Fênix (filme)
Intérprete Evanna Lynch
Personagem da série Harry Potter

Luna Lovegood Scamander é uma personagem fictícia da série literária Harry Potter. Ela é descrita como uma figura excêntrica que usa, entre outros adereços estranhos, um colar feito de rolhas de cerveja amanteigada. O pai de Luna é o editor de uma revista sensacionalista do mundo bruxo chamada Pasquim. As matérias da revista são quase sempre ridículas, estúpidas e mentirosas, mas Luna acredita firmemente nelas e, por isso, muitos a consideram esquisita. Luna defende suas crenças, seu pai e o Pasquim dos insultos de outros personagens, como Hermione Granger. Ela é uma grande amiga de Gina Weasley.

Luna Lovegood segundo J.K. RowlingEditar

J.K. Rowling, criadora da personagem, diz que Luna é um tipo de anti-Hermione. Luna acredita nas coisas através da fé, ao contrário de Hermione que se baseia no método científico e na lógica para fundamentar suas crenças. Hermione tenta incansavelmente convencer Luna que seus credos não fazem sentido. Luna vê Hermione como uma cética de mente fechada, enquanto Hermione considera Luna uma ingênua e boba. No final de Harry Potter e a Ordem da Fênix, Hermione se convence de que Luna não abrirá mão de suas crenças. A despeito de suas excentricidades, Luna mostra-se muito perceptiva com respeito à natureza humana, e tem uma tendência a ser brutalmente honesta a respeito das coisas.

BiografiaEditar

[3] Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.Luna é membro da Casa Corvinal, em Hogwarts, e está no mesmo ano escolar que Gina, tendo entrado na escola durante os eventos descritos em Harry Potter e a Câmara Secreta, apesar de só ter aparecido efetivamente em Harry Potter e a Ordem da Fênix. No livro, Luna é apresentada no Expresso de Hogwarts, quando convida Gina, Harry e Neville Longbottom a dividirem com ela um compartimento no trem lotado, enquanto no filme, ela é apresentada a Harry já na carruagem que os leva para Hogwarts. Assim como Harry, Luna pode ver os animais que puxam as carroagens (os testrálios), estes, podendo apenas serem vistos por pessoas que já viram a morte.

Fisicamente, Luna é descrita como possuidora de longos cabelos loiros acinzentados e uma expressão distante e sonhadora. Seus olhos são azulados e enevoados, provavelmente de cor acinzentada, sendo também descritos como anormalmente grandes. Isso provavelmente é uma referência à profundidade espiritual de Luna, uma vez que os olhos são geralmente considerados as "janelas da alma".

Luna parece estar sempre isolada e separada dos outros alunos. Outros lhe fazem gracejos pelas costas, mas ela é a encarnação da indiferença e parece não se importar com o que dizem dela. Ela é chamada "Di-Lua Lovegood" (no original, "Loony Lovegood", sendo que Loony significa, literalmente, "lunática", além de ter um som muito parecido com seu nome). Alguns colegas roubam seus pertences e os escondem, obrigando-a a passar horas procurando por eles. Quando conta isso a Harry, ela, não-intencionalmente, ganha a simpatia dele.

Luna é membro fiel da Armada de Dumbledore, ela e outros cinco membros do grupo (os outros são Harry, Hermione, Neville, Gina e Rony Weasley) invadem o Departamento dos Mistérios, onde são emboscados e envolvidos em um combate contra um numeroso bando de Comensais da Morte. Apesar de ferida no conflito, Luna logo se recupera. Após este incidente, os laços de amizade entre Luna e os outros cinco se estreitam.

Um fato digno de nota é que Luna é a única pessoa com quem Harry se sente confortável para discutir a morte de seus pais e de Sirius Black. Muitos fãs argumentam que essa confiança se deve ao fato que tanto Harry quanto Luna sofreram perdas terríveis no passado, e ambos já foram considerados mentalmente desequilibrados. Luna perdeu a mãe em um traumático acidente com um feitiço que deu errado. Luna ainda tinha nove anos.

A despeito de suas crenças heterodoxas e de seu comportamento bizarro, Luna é perfeitamente sã, e o fato de estar na Corvinal sugere que ela seja também bastante inteligente.

Durante os eventos de Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Harry convida Luna para ir ao Baile de Natal do professor Horácio Slughorn com ele - convite que deixa muitas garotas de Hogwarts com inveja dela (Harry, entretanto, deixa claro que estão saindo como amigos). Essa é uma das poucas cenas nos livros em que Luna abandona sua habitual indiferença, ficando bastante feliz e animada, uma vez que nunca é convidada para festas. Na ocasião da festa, ela remove seus usuais adereços excêntricos e usa um vestido prateado. Durante esta mesma cena, ela diz também que sente falta das reuniões da A.D., pois para ela era "como ter amigos". Outra cena destacável desta festa é a conversa que Luna tem com a Profª Trelawney, outro personagem excêntrico.

Nesse mesmo ano, a professora Minerva McGonagall nomeia Luna como locutora temporária do campeonato de Quadribol da escola. A escolha não se mostra das mais acertadas, já que a imaginação tipicamente avoada de Luna faz com que ela comece a discutir outros assuntos com o público, que não o jogo, como o formato das nuvens sobre o campo. Ela é vaiada por alguns espectadores, mas aqueles que a conhecem e a apreciam caem na gargalhada. Seus comentários diferentes dão-lhe a simpatia de Rony, que inicialmente achava-a estranha.

Durante o ataque dos Comensais da Morte a Hogwarts, no final do sexto livro, Luna responde ao chamado da AD para defender a escola. Logo após a batalha, ela assiste ao funeral de Alvo Dumbledore acompanhada de Neville. Apesar de ser vista auxiliando Neville a caminhar (visto que ele se ferira durante o combate), isso não implica um romance entre eles, uma vez que J.K. Rowling confirmou que Neville e Luna não se tornarão um casal. No funeral, Harry nota que Luna e Neville foram os únicos membros da AD (fora ele mesmo, Rony, Hermione e Gina) a se envolverem na luta. Ele supõe que isso se deve ao fato de os dois serem os estudantes mais solitários da escola, e aguardavam ansiosamente uma nova convocação da AD.

No último livro, Luna é raptada por comensais da morte, e os comensais da morte alertam seu pai de que só irão soltá-la se ele entregar Harry. No entanto, seu pai não consegue entregar Harry e o próprio Harry salva-a da Mansão dos Malfoy. No sétimo livro da série há algumas indicações de que Luna e neville estejam "saindo". Ela ajuda Harry a ir a casa de corvinal para ver um objeto que possivelmente seria uma horcrux. Lá, Harry é atacado por Alecto Carrow, mas Luna o defende, derrotando-a com um feitiço estuporante, que por sinal foi muito poderoso. Harry também descobre que durante o periodo que esteve fora Luna, Gina e Neville haviam reaberto a Armada de Dumbledore. Na batalha final, Luna, Gina e Hermione atacam Belatrix Lestrange após a suposta morte de Harry.

Após Harry Potter e as Relíquias da Morte, Luna se casa com Rolf Scamader. Seus filhos se chamam Lorcan e Lysander.

A amizade de Harry e Luna desenvolve-se ao longo dos livros, e ele irrita-se com as pessoas que gozam dela. O sentimento é mútuo, uma vez que Luna é uma das poucas pessoas que acreditam na história do retorno de Voldemort, chegando mesmo a defender Harry diante de um grupo de alunos céticos. Após sua 1ª aparição (no começo do livro 5), Harry fica meio desconfortável em sua presença por pensar que ela é lunática, mas depois (no fim do mesmo livro), ele acaba notando que ela é uma garota na verdade até culta (por saber a verdade que pra ele era um enigma sobre o portal fantasmagórico em que ele ouvia vozes na Câmara da Morte, dentro do Departamento de Mistérios), e que ela é a única pessoa que a companhia não é incômoda no final do livro, pois estava passando por uma fase muito triste depois da morte do padrinho (a qual ele se culpava), Sirius Black. Sabendo que a garota acreditava em coisas tão extraordinárias, como o seu pai, Harry se identifica com Luna, pois nesse mesmo ano, Harry e Dumbledore são alvo constante de chacota e sofrem tentativas de serem desacreditados pelo jornal bruxo Profeta Diário, o que faz a cabeça de todas as pessoas que passaram as férias em casa sem saber a verdade.

Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.==Perfil familiar==

O grau de pureza do sangue de Luna Lovegood nunca é mencionado nos livros, mas sabe-se que tanto seu pai quanto sua mãe são bruxos, o que faria dela uma Puro-Sangue, uma mestiça, ou, no máximo, filha de dois bruxos nascidos trouxas.

Luna relata que sua falecida mãe foi uma "bruxa extraordinária" que gostava de "fazer experimentos". Ela morreu quando um de seus feitiços deu terrivelmente errado. Luna diz (com sua típica indiferença) que sua mãe morreu de forma "bem horrível", e admite que ainda se sente triste sobre isso algumas vezes, mas que se sente aliviada por ainda ter seu pai. Aparentemente, Luna presenciou a morte da mãe quando tinha nove anos, o que explica porque ela é uma das poucas alunas de Hogwarts (assim como Harry) capaz de ver os Testrálios. Isso acontece só com quem presenciou a morte, ou seja, viu alguma morte acontecer.

A Casa dos LovegoodEditar

A famíla Lovegood é mencionada pela primeira vez em Harry Potter e o Cálice de Fogo como sendo uma das famílias que vivem próximo do lar dos Weasley, A Toca, juntamente com os Diggory e os Fawcett. A cidade mais próxima da Toca é a vila de Ottery St. Catchpole, em Devon, os Lovegood moram em uma casa de formato cilíndrico semelhante a uma torre negra. Na entrada da casa existem três letreiros pintados á mão presos ao portão que dizem:

  • O Pasquim. Editor: X. Lovegood
  • Traga seu próprio visgo.
  • Não se aproxime das ameixas dirigíveis;

Um caminho em zigue-zague que leva à porta da casa pelo quintal, onde tem um emaranhado de plantas estranhas, como um arbusto coberto de frutos cor de laranja que Luna, por vezes, usava como brinco, arapucosos e macieira-brava. A porta de entrada é grossa e preta, cravejada de pregos de ferro com uma aldraba em forma de águia.

A cozinha, no térreo, é perfeitamente circular, com todos os seus móveis curvos para se encaixar nas paredes, todos pintados com flores, insetos e pássaros em fortes cores primárias.

No meio do piso há uma escada de ferro em caracol que leva aos outros andares. O cômodo superior é uma mistura de sala de estar e oficina, com pilhas de papéis em todas as superfícies, com modelos de criaturas no teto.

O quarto de Luna, no andar superior, é decorado com os rostos de seus cinco melhores amigos pintados no teto, Harry, Rony, Hermione, Gina e Neville, entralaçados em uma palavra que Luna escrevera entre as pinturas: Amigos.

Etimologia do nomeEditar

A palavra "Luna" significa "lua", em latim. Provavelmente é uma referência aos padrões não-convencionais de pensamento de Luna, e o antigo mito que dizia que a lua poderia enlouquecer as pessoas. No folclore ocidental, a lua representa intuição e sabedoria. O nome também pode ser uma referência à deusa-lua Diana, luminosa e de bom coração.

O nome Luna também aparece na série épica de C.S.Lewis, As Crônicas de Nárnia. Luna é o nome do rei da Arquelândia, pai dos príncipes Cor e Corin, conforme descrito no livro O Cavalo e seu Menino.

O sobrenome "Lovegood" é a combinação das palavras inglesas "love" (amor) e "good" (bom), ambas características positivas presentes no personagem. O sobrenome de Luna também pode ser uma referência a Elliot Lovegood Grant Watson, crítico ferrenho do Darwinismo, relacionado à tendência de Luna em contestar o exacerbado ceticismo científico de Hermione.

Destino de LunaEditar

[4] Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.Na batalha de Hogwarts, clímax do último livro da série, Luna auxilia Harry, Rony e Hermione em momentos de dificuldade, como quando eles encontram dementadores, mas no geral, durante a batalha, os três personagens principais não a acompanham todo momento, por isso não há muitos detalhes sobre seu procedimento.

No final do filme Harry Potter e as Relíquias da Morte, dá a entender que ela irá se casar com Neville Longbottom, porém a autora informou que ela casa-se com Rolf Scamander (neto do autor de "Animais Fantásticos e Onde Habitam").

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória