Fandom

Harry Potter Wiki

Rufo Scrimgeour

2 045 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Rufo Scrimgeour originalmente se juntou ao Ministério da Magia Britânico como Auror, onde se tornou um veterano endurecido passando a maior parte de sua vida lutando contra os Bruxos das Trevas. Eventualmente, ele passou a se tornar chefe do Gabinete do Auror. Durante a Segunda Guerra Bruxa, Scrimgeour foi nomeado para suceder Cornélio Fudge como Ministro da Magia. Enquanto ele apareceu para fornecer uma posição muito mais dura e resoluta contra Lord Voldemort e seus Comensais da Morte, ele cometeu o mesmo erro de criar a aparência de segurança, enquanto na verdade, Scrimgeour estava querendo reforços na guerra. Esta política, em última análise custou a vida de Scrimgeour, como ele deixou o Ministério aberto a infiltrações de Comensais da Morte, que usaram vários altos funcionários do Ministério, os quais tinham subvertido ao seu controle, para lançar um golpe bem sucedido e trazer o Ministério sob controle de Voldemort. Voldemort, querendo a localização de Harry Potter, captura e tortura brutalmente Srimgeour, mas quando Scrimgeour se recusou a falar, Voldemort o matou.

BiografiaEditar

Primeiros anos de vida Editar

Scrimgeour nasceu em algum lugar das Ilhas Britânicas, provavelmente em Wales, na família bruxa Scrimgeour. Ele frequentou a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, onde ele iria terminar sua educação ganhando pelo menos cinco NIEMs, com nada abaixo de Excede Expectativas. Algum tempo depois de seu aniversário de dezessete anos, Scrimgeour se juntou ao Ministério da Magia, e completou uma série rigorosa testes de aptidão e de caráter para se juntar ao Gabinete Auror.

Chefe da Seção dos Aurores Editar

Eventualmente, depois de servir como um auror há algum tempo e ter lutado contra bruxos das trevas na maioria de sua vida profissional, Scrimgeour subiu para o cargo de Chefe da Seção dos Aurores, que ocupou, pelo menos até o início dos anos 90. Neste cargo, Scrimgeour trabalhou ao lado de John Dawlish, Proudfoot, Savage, Ninfadora Tonks, Quim Shacklebolt e Gawain Robards. Quando ele era Chefe da Seção dos Aurores, ele muitas vezes questionava Tonks e Shacklebolt sobre Sirius Black, já que eles estavam encarregados da investigação do seu paradeiro depois da fuga de Azkaban.

Ministro da Magia Editar

"São tempos sombrios, não há como negar. Nosso mundo jamais enfrentou ameaça maior que a que enfrenta hoje. Mas agora digo aos nossos cidadãos: Nós, sempre os teus cervos, continuaremos a defender sua liberdade a repelir as forças do mal! O Ministério ... continua ... forte!"
—Scrimgeour faz um discurso sobre a situação dos bruxos no mundo

Na quinzena após a Batalha do Departamento de Mistérios e reconhecimento do Ministério do retorno de Lord Voldemort em junho de 1996, O Ministro Cornélio Fudge, no ano anterior tinha negado qualquer evidência do retorno de Voldemort e dizia que Albus Dumbledore e Harry Potter eram mentirosos por dizerem o contrário. Como resultado, quando Voldemort finalmente apareceu ao público, declarou guerra em ambos bruxos da Grã-Betanha e trouxas da comunidade, Fudge deixou o cargo em desgraça e foi substituído pelo Scrimgeour ostensivamente mais pró-ativo. Gawain Robards substituiu Scrimgeour como Chefe da Seção dos Aurores.

Assassinato Editar

"O ministério caiu. Scrimgeour está morto. Eles estão vindo."
—O Patrono de Shacklebolt Kingsley informou a morte de Scrimgeour e o golpe dos Comensais da Morte no casamento de Guilherme Weasley e Fleur Delacour.

No dia seguinte, 01 de agosto de 1997, os Comensais da Morte deram um golpe bem sucedido no Ministério, já que agora tinham agentes leais a eles em torno do ministro, e como tal foram capazes de fazer uma tentativa bem sucedida. Pio Thicknesse o chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia, e vários outros altos funcionários do Ministério tinham sido colocados sob a Maldição Imperius. Scrimgeour foi capturado e brutalmente torturado por Voldemort para obter informações sobre o paradeiro de Harry, mas Scrimgeour se recusou a falar. A linha oficial para assassinar Scrimgeour foi que ele se demitiu, e Thicknesse foi apontado como um ministro fantoche. Harry Potter, Ronald Weasley e Hermione Granger passaram a respeitar Scrimgeour depois de saber do seu sacrifício.

ApariçõesEditar

Notas e referênciasEditar

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória