FANDOM


Taça de Helga Lufa-Lufa

Taça de Lufa-Lufa era um item mágico criado por Helga Lufa-Lufa, uma das fundadoras da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Era um pequeno cálice de ouro com duas alças finamente forjadas com um texugo gravado no lado e algumas joias. O texugo é o símbolo da casa Lufa-Lufa. A taça também tem a distinção de ser o único objeto conhecido por ter sido roubado de um cofre (especificamente o cofre da família Lestrange) no Banco de Gringotes.

História Editar

Criação Editar

Taça 002

A taça foi uma criação de Helga Lufa-Lufa, a célebre fundadora da casa Lufa-Lufa. Ela foi descrita como um cálice de ouro com duas alças finamente forjadas em ambos os lados e um texugo gravado na taça. Foi dito possuir muitos poderes mágicos, embora a natureza exata desses poderes não seja conhecida.

Smith foi encontrado morta dois dias depois. Sua idosa elfa doméstica, Pokey, lembrou erroneamente de ter envenenado Smit, no entanto, Riddle havia colocado uma falsa memória em Pokey como ele mesmo havia assassinado Smith pelos artefatos. Riddle fugiu com a Taça e o Medalhão. A família de Smith percebeu que a Taça e o medalhão estavam faltando pouco depois de sua morte, mas pelo tempo que Riddle tinha renunciando a seu posto na Borgin e Burkes. Riddle não foi visto nem ouvido por uma década.

Riddle, ou Lorde Voldemort como ele chamou a si mesmo nesse ponto, transformou o copo na sua quarta Horcrux, usando o assassinato de Smith como a ferramenta. Muitos anos depois ele deixou sob os cuidados de sua Comensal da Morte de confiança, Belatriz Lestrange. Embora ela não sabia que a taça era uma Horcrux, Lestrange tratou o objeto com extrema prioridade, armazenando-o no cofre da família no Banco de Gringotes, considerado impossível de se saquear. Para além das extensas medidas de segurança do banco, ele foi protegido lá por um feitiço que faria com que qualquer objeto para multiplicar exponencialmente se fosse tocada por alguém que não os proprietários do cofre. Além deste, mais uma maldição de proteção foi colocada no cofre para fazer com que os objetos brilhassem quente como fogo e queimar a carne de alguém tentando removê-los sem autorização. Harry, Rony e Hermione, em 1998, conseguem invadir o cofre, com a ajuda do duende Grampo, roubando a Horcrux e destruindo-a com as presas do Basilisco.

Ver também Editar